logomarca

As Mais Tocadas

  • 1
    Álisson e Neide Paulo e Silas
    Álisson e Neide Paulo e Silas
  • 2
    Nany Azevedo Eu confiarei
    Nany Azevedo Eu confiarei
  • 3
    Samuel Mariano Nem adiantou
    Samuel Mariano Nem adiantou
  • 4
    Jô Cardoso É na marcha que você vence
    Jô Cardoso É na marcha que você vence
  • 5
    Rone Glórias para Jesus
    Rone Glórias para Jesus
  • 6
    Jonas Vilar Olha a frente
    Jonas Vilar Olha a frente
  • 7
    Marquinhos Gomes Não morrerei
    Marquinhos Gomes Não morrerei
  • 8
    Pra. Ludimila Ferber Nunca pare de lutar
    Pra. Ludimila Ferber Nunca pare de lutar
  • 9
    Aline Barros Ressuscita-me
    Aline Barros Ressuscita-me
  • 10
    Thalles Jesus me achou
    Thalles Jesus me achou

Acompanhe-nos

Visitantes


Você é o visitante número 31750 .

  • Você está em:
  • Página inicial »
  • Notícias »
  • Que vergonha, cadê a segurança pública? pobres, desempregados e ainda assaltados.

Que vergonha, cadê a segurança pública? pobres, desempregados e ainda assaltados.

imprimir tamanho da letra: A- normal A+

Duas pessoas foram baleadas, uma delas gravemente, e quase 20 tiveram os pertences roubados, quando aguardavam atendimento, por volta das 7h desta terça-feira (2), na porta de entrada da Gerência do Trabalho e Emprego, no bairro Brasília, em Feira de Santana. Os relatos das vítimas demonstram que os bandidos agiram com extrema violência e todos se sentiram ameaçados com a ação dos marginais, que roubaram dinheiro, celulares, anéis, entre outros objetos.

Segundo relatos, pouco antes das 7h, várias pessoas desempregadas estavam na fila para resolver pendências na Gerência do Trabalho, quando, de repente, dois homens em uma moto abordaram todos que estavam na fila e anunciaram o assalto. “Todas as pessoas tiveram que entregar celulares e as carteiras com dinheiro. 

Ainda segundo testemunhas ocorreu um arrastão e um dos marginais reconheceu uma das pessoas da fila e afirmou ela morava no bairro Baraúnas, iniciando-se uma discussão. A partir daí, o bandido, que estava armado, deflagrou dois tiros, atingindo a vítima, que caiu na calçada. Nesse momento as pessoas correram e uma delas foi também atingida por tiros.

A dona de casa Ilma Pereira estava bastante nervosa e em estado de choque, provocado pelo assalto. “Foi terrível ter presenciado essa cena de assalto. Nunca passei por isso. Fiquei super nervosa e em seguida já ouvi tiros. Falta respeito para com nós cidadãos, que pagamos impostos e não temos segurança. É preciso que as autoridades tenham misericórdia da população”, afirmou.

 

Fonte: Acorda Cidade.

Deixe seu comentário
Sem comentários cadastrados.
 

Peça sua música

x

Faça aqui o seu pedido musical para o locutor atual: